Skip to main content

Environment, em inglês, ou Meio Ambiente, em português.

Para a Usina Ferrari as ações de preservação do meio ambiente têm como foco prioritário a busca permanente de redução do consumo de recursos naturais, a diminuição da geração de resíduos, a produção de energia de fontes renováveis, o estímulo a projetos socioambientais e o desenvolvimento contínuo da educação ambiental.

Combate a incêndios no campo

A Prevenção e Combate a Incêndios Florestais é um dos compromissos da Ferrari Agroindústria com o Meio Ambiente. O risco de fogo aumenta no período mais seco do ano, que vai de abril a outubro. A empresa faz parte do PAM (Plano de Auxílio Mútuo), que reúne organizações do setor sucroenergética e de bebidas.

A Ferrari Agroindústria possui pontos de observação fixa e ronda móvel para conter qualquer foco de incêndio. Mantemos caminhões pipas e formamos brigadistas para o combate ao fogo. Faz a manutenção e limpeza dos aceiros. Alerta a comunidade sobre o perigo de queimar lixo ou até mesmo de jogar bitucas de cigarro nas lavouras, além é claro, dos incêndios criminosos.

Recuperação das Áreas de Preservação Permanente

A degradação das Áreas de Preservação Permanente – APP, provoca perda de  solos por erosão, redução da fertilidade agrícola e assoreamento de corpos d’água. Por isso a preservação e a restauração de áreas ciliares degradadas e a sua ligação com áreas de florestas remanescentes é fundamental para a vida de espécies animais e vegetais, para a conservação dos recursos hídricos e da fertilidade agrícola.

A Usina Ferrari respeita as APPs de suas áreas próprias, não realiza desmatamento para plantio de cana-de-açúcar e, desta forma, não possui áreas de reflorestamento da usina. A Ferrari Agroindústria, signatária do Protocolo Agroambiental do Setor Sucroenergético desenvolve um programa de recuperação das APPs que tem entre seus objetivos a recuperação e preservação ambiental das Áreas de Preservação Permanente – APPs das propriedades agrícolas.

O programa delimita e diagnostica o uso e a ocupação das APPs e os remanescentes naturais, para produzir mapas de adequação ambiental que indiquem as áreas a serem restauradas; lista as espécies que ocorrem naturalmente nos remanescentes da região, para orientar a escolha das utilizadas para implantação do programa e promove o reflorestamento das APPs.

Programa de Estabelecimento de Corredores Ecológicos

O Programa de Estabelecimento de Corredores Ecológicos da Ferrari Agroindústria busca promover o aumento da conexão das áreas remanescentes de florestas presentes na área de produção da empresa para que exerçam o papel de corredores ecológicos, ligando fragmentos isolados a Áreas de Preservação Permanente – APPs.

Esses corredores ecológicos proporcionam maior mobilidade à fauna, aumentando a diversidade biológica da fauna e da flora regional, em conformidade com o Mapa de Áreas Prioritárias para Incremento da Conectividade do Estado de São Paulo – Projeto Biota-Fapesp regulamentado pela Resolução SMA 86/09

Programa de Conservação e Monitoramento Sazonal da Fauna

O Programa de Conservação e Monitoramento Sazonal da Mastofauna, Avifauna, Herpetofauna e Ictiofauna desenvolvido pela Ferrari Agroindústria tem como principal objetivo conhecer a influência dos principais impactos gerados pela empresa sobre o conjunto de espécies de mamíferos, aves, répteis e anfíbios e peixes da região e adotar medidas mitigadoras e compensatórias, a partir de amostragens realizadas.

O Programa prevê o monitoramento da fauna com busca ativa diurna e noturna para avistar espécies nativas, armadilhas fotográficas para documentação dessa ocorrência.

Programa de Capacitação para motoristas, trabalhadores e proprietários rurais

Os animais silvestres, de acordo com o artigo 29 da Lei Federal 9.605/98 são espécimes pertencentes às espécies nativas, migratórias e quaisquer outras, aquáticas ou terrestres, que tenham a sua vida ou parte dela ocorrendo naturalmente dentro dos limites do território brasileiro e de suas águas. Segundo a Lei de Proteção à Fauna (Lei 5.197/1967), todas as espécies da fauna silvestre são propriedade do Estado, ficando proibida a caça profissional – a amadorística só seria permitida em áreas específicas e a introdução de espécies exóticas dependeria de um parecer técnico.

A Ferrari Agroindústria desenvolve o Programa de Capacitação para motoristas, trabalhadores e proprietários rurais que visa minimizar impacto sobre a fauna de ações como caça, pesca, atropelamento e degradação de áreas naturais pelo aumento na circulação de pessoas e veículos, além de coibir a captura e comercialização ilegal de animais silvestres. Desenvolve práticas de conscientização de funcionários, arrendatários, parceiros e fornecedores agrícolas e da população quanto a comportamentos ambientalmente corretos por meio de palestras sobre a importância da proteção dos recursos hídricos, recuperação de matas ciliares e manutenção da cobertura vegetal nativa nas áreas agrícolas de canaviais. Também sensibiliza sobre os danos do comércio ilegal de animais silvestres e estimular a preservação da biodiversidade. Conscientiza funcionários operadores de máquinas, sobre o cuidado com o atropelamento de animais durante a execução de suas funções.

Adota práticas de conservação da fauna, por meio de ações educativas implementadas com os funcionários e proprietários agrícolas; Minimiza impactos aos animais silvestres como caça, pesca, atropelamento e degradação de áreas naturais pelo aumento na circulação de pessoas e veículos.

Água

A Ferrari Agroindústria adota práticas para o uso consciente da água na produção agrícola e na indústria. Investimentos foram realizados pela empresa para adoção do reuso da água, por meio do tratamento e recirculação; otimização do balanço hídrico industrial; emprego de tecnologias mais eficientes, como a limpeza a seco da cana; e processos menos poluidores.

Essas medidas promovem a redução do consumo de água na produção industrial do açúcar, etanol, levedura seca e energia elétrica.

Na lavoura, nossa empresa realiza a fertirrigação com vinhaça e água residuária, ambas caracterizadas como efluentes resultantes do processo industrial, permitindo a reutilização desses resíduos no ciclo produtivo.

Programa de Monitoramento da Qualidade das Águas Superficiais

Cada litro de etanol produzido, resulta em média em 12 litros de vinhaça, totalizando a cada safra em torno de 1,55 milhões de metros cúbicos desse resíduo.

Programa de Minimização de Uso de Agrotóxicos

O Programa de Minimização de Uso de Agrotóxicos desenvolvido pela Ferrari Agroindústria prioriza a adoção de tecnologias de produção menos dependentes dos agrotóxicos, para a composição de sistemas de produção sustentáveis, com menor impacto ao meio ambiente, por meio da utilização de variedades de cana tolerantes a doenças e pragas, manejo integrado e controle biológico de pragas e utilização preferencial de agrotóxicos ambientalmente pouco perigosos e pouco tóxicos, com indicação de profissional qualificado pela implementação e correspondente ART, além de prever quantitativo de embalagens vazias a serem geradas anualmente com indicação e aceitação de recebimento pela Unidade de Recebimento devidamente licenciada, segundo Resolução SMA 07/06 e Conama 334/03.

Os objetivos do Programa de Minimização de Uso de Agrotóxicos são o de minimizar a poluição ambiental por defensivos e fertilizantes agrícolas aplicando as dosagens corretas e nas condições climáticas adequadas; Minimizar a poluição ambiental por defensivos e fertilizantes agrícolas priorizando o controle biológico no combate às pragas da cana-de-açúcar, a aplicação de defensivos agrícolas menos agressivos ao meio ambiente e a utilização de variedades de cana tolerantes a pragas e doenças.

Implantar práticas no plantio da cana-de-açúcar e nos seus tratos culturais no que se refere ao uso de agrotóxicos, que permitam a adequada conservação do solo e das águas superficiais e subterrâneas; Sensibilizar e conscientizar funcionários, para o uso e aplicação adequados dos agrotóxicos na cultura de cana-de-açúcar.

Resíduos Sólidos

O que muitos conhecem como lixo ou sucata, tem uma importância muito grande para o meio ambiente. Por isso, a Usina Ferrari realiza a gestão e gerenciamento de resíduos de forma ambientalmente correta. O processo de produção da empresa prioriza a não-geração de resíduos e o desenvolvimento contínuo dos meios para reduzir os resíduos resultantes.

A empresa adota a reutilização e a coleta seletiva de resíduos como práticas de reciclagem. Encaminha resíduos para tratamento e garante a disposição final ambientalmente adequada dos resíduos gerados pela atividade, com rastreabilidade.

Destinação correta de pneus

Depois de utilizados até o limite de sua vida útil, pneus transformam-se em resíduos sólidos inertes, por isso, precisam de uma destinação adequada para evitar danos ao meio ambiente e à saúde pública. Sua decomposição pode chegar a centenas de anos, seus constituintes podem contaminar o ar, o solo, o lençol freático, além da propagação de doenças, já que o acúmulo de água pode servir de criadouros para insetos transmissores de doença.

Com responsabilidade e compromisso, a Ferrari Agroindústria, destina de forma ambientalmente correta os pneus. Empresa especializada tritura os pneus para o seu reaproveitamento de diversas formas, como borrachas de vedação, dutos pluviais, na fabricação de asfalto, como combustível alternativo para indústrias de cimento, pisos industriais ou de quadras poliesportivas, tapete para automóveis.

Com o compromisso de manter uma empresa sustentável em todos os aspectos e em atendimento as condicionantes da Cetesb a Usina Ferrari mantém alguns programas e ações voltadas para conscientização ambiental, a divulgação de ações para comunidade, além de programas de investimento em melhorias de infraestrutura das prefeituras locais.

Sustentabilidade & ESG